Lupi: saldo de emprego em junho será melhor que maio

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, afirmou hoje que o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de junho deverá registrar saldo positivo maior do que o de maio, que foi de criação de 131.557 postos de trabalho com carteira assinada em todo País. Segundo ele, os setores de serviços e construção civil deverão continuar o ritmo forte de novas contratações. Lupi também aposta que a indústria de transformação continuará registrando saldo positivo na geração de empregos formais.

ISABEL SOBRAL, Agencia Estado

22 de junho de 2009 | 12h49

Em maio, a indústria registrou saldo líquido positivo de 700 empregos, sendo o segundo mês consecutivo de resultado positivo. Mas no acumulado de janeiro a maio, a indústria ainda tem saldo negativo, de 146.478 postos. "O meu otimismo tem alguma base real", afirmou Lupi, fornecendo dados do seguro-desemprego para justificar a crença na tendência de alta do emprego. Em maio deste ano, foram solicitados 536.170 pedidos do benefício, contra 566.676 pedidos registrados em maio do ano passado.

CSN

O ministro do Trabalho afirmou ter recebido do sindicato dos metalúrgicos de Volta Redonda (RJ) a informação de que a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) voltou a contratar empregados com carteira assinada, o que seria a primeira vez que isso acontece desde o agravamento da crise, no final de 2008. Segundo Lupi, os sindicalistas informaram que a companhia já teria recontratado 70% dos demitidos no final do ano. "Isso mostra uma recuperação da indústria do aço", afirmou o ministro, após divulgar o resultado do Caged do mês de maio. De acordo com ele, a indústria está se recuperando e os problemas que ainda existem são localizados.

Pelos dados do Caged, em maio a indústria de transformação registrou saldo positivo de 700 empregos formais. Dos 12 subsetores da indústria acompanhados pelo Cadastro, cinco ficaram com saldo positivo, com destaque para a indústria de produtos alimentícios, que teve um saldo líquido de empregos de 13.382 postos no mês. As indústrias metalúrgica e mecânica foram os segmentos com pior desempenho, registrando saldo negativo, respectivamente, de 5.499 e 2.917 postos.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoCagedCarlos Lupi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.