Maciel Neto deixa a Ford e vai para Suzano

A Ford anunciou hoje a saída do seu presidente, Antonio Maciel Neto, que deixa o cargo para tornar CEO da Suzano Papel e Celulose. O executivo estava no cargo desde 1999 e foi responsável pela reestruturação da companhia que teve lucro de US$ 389 milhões no ano passado, um aumento de 178% em relação ao resultado de 2004. Maciel Neto é conhecido por sua atuação como reestruturador de empresas. O engenheiro paranaense, de 47 anos, dirigiu o Grupo Itamarati, a Ferronorte, a Ferropasa e a Cecrisa. Também participou do governo Itamar Franco, e, após a eleição de Lula, teria sido sondado para o Ministério da Fazenda. Em 1999, foi contratado para dirigir a filial brasileira da Ford num momento em que a marca definhava no País. A participação nas vendas estava abaixo dos 10%. Hoje, num mercado bem mais competitivo, está em 12,5% e em escala crescente. Maciel Neto enxugou as operações, uniu a unidade de caminhões à de automóveis em São Bernardo do Campo, melhorou a comunicação com os sindicatos e reconstruiu a rede de concessionários. Em 2001, inaugurou a filial de Camaçari (BA), uma das mais produtivas da Ford mundial - os 2 modelos lá fabricados, o Fiesta e o EcoSport, estão entre os 10 mais vendidos no País. A saída de Maciel faz parte de um "realinhamento" da Ford do Canadá e América do Sul. A empresa anunciou a nomeação de Dominic DiMarco como seu novo diretor executivo para o Canadá e América do Sul. Barry Engle torna-se o presidente da Ford MercoSul e da Ford Brasil reportando-se a DiMarco. As mudanças na organização serão efetivadas imediatamente. Louise Goeser mantém-se como presidente da Ford México, e continuará reportando-se a Mark Fields, vice-presidente executivo e presidente das Américas. William Osborne mantém-se como presidente da Ford Canadá e reportará a DiMarco. Seu desligamento será efetivado no dia 3 de maio. Nas próximas semanas Maciel trabalhará na transição "para assegurar uma continuidade sem interrupções durante o período de realinhamento na região", informou a empresa. Em nota oficial, Maciel disse que sua missão na empresa está concluída. "Eu vim à Ford para fazer parte de uma das mas exitosas viradas da indústria automotiva brasileira, que está concluída.

Agencia Estado,

13 Abril 2006 | 16h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.