Maggi inaugura fábrica na Amazônia em abril

O Grupo Maggi vai inaugurar sua fábrica de esmagamento de soja em Itacoatiara (AM) no dia 19 de abril. Ela acaba de ser construída junto ao porto de Itacoatiara, que pertence ao Maggi e embarca soja em grão para o mercado internacional há seis anos. A unidade terá capacidade para processar 2 mil toneladas diárias de soja. De acordo com o proprietário do grupo, Blairo Maggi, a expectativa é esmagar 600 mil toneladas de soja em Itacoatiara este ano, para exportar farelo e óleo a partir de lá. O grupo já esmaga soja em Cuiabá, em fábrica arrendada da Olvepar, que está no segundo ano de operações sob o comando de Maggi. A capacidade de esmagamento em Cuiabá é de 1,5 mil toneladas/dia, e o volume a ser processado este ano também é de 60 0 mil toneladas. O Grupo Maggi pretende movimentar este ano 2,2 milhões de toneladas de soja, metade desse volume na forma de farelo e óleo. "O esmagamento foi uma iniciativa nossa para diversificar para atender à demanda do mercado internacional", expl ica Blairo. Das 2,2 milhões de toneladas que o grupo deve negociar no ano, 150 mil toneladas têm origem em fazendas próprias, todas em Mato Grosso, o que confere a Maggi o título de "rei da soja", na qualidade de maior produtor individual do grão no mundo. O grupo embarca este ano 1,4 milhão de toneladas por Itacoatiara, o corredor hidroviário aberto de modo inédito e exclusivo em plena Amazônia. Outras 800 mil toneladas são embarcadas no porto paulista de Santos. Blairo Maggi diz que 50% das suas exportações têm como destino a Ásia, principalmente Japão e China. Suplente do senador Jonas Pinheiro (PFL-MT) no mandato que termina este ano, Blairo já foi pré-candidato ao governo de Mato Grosso em 2002, mas desistiu de pleitear qualquer cargo eletivo nas próximas eleições.

Agencia Estado,

28 de março de 2002 | 15h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.