Luis Macedo/ Câmara dos Deputados
Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Maia diz que reforma tributária 'vai andar' mesmo sem projeto do Executivo

Durante palestra em São Paulo, presidente da Câmara afirmou que Parlamento considera proposta do deputado Baleia Rossi (PSDB-SP)

Pedro Caramuru e Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2020 | 12h47

SÃO PAULO - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a ausência de uma proposta de reforma tributária apresentada pelo governo não preocupa. "A reforma tributária vai andar", disse. Caso o governo não entregue um texto sobre o assunto, "o parlamento considera a proposta do (deputado federal) Baleia Rossi (PSDB-SP)", disse Maia em palestra em São Paulo.

O presidente da Câmara também abordou a atuação de alguns ministros do governo. "Eu não vou continuar criticando ministro, porque falam: 'é aí que ele não vai cair mesmo'". Entre o primeiro escalão de ministros, o da Educação, Abraham Weintraub, tem concentrado a maior parte das críticas de Maia, que já afirmou "nunca falar bem" do chefe da Educação.

Ele também voltou a fazer críticas ao governo e, por extensão, ao presidente Jair Bolsonaro. "O que me incomoda não é o governo de omissão, é ele querer depois impor uma posição", disse sobre projetos de lei que foram encaminhados, mas que, segundo Maia, não tiveram participação do governo. "Me incomoda jogar no meu colo regulamentação de terras indígenas sem discutir antes".

Sobre o tema de meio ambiente, Maia disse ter ouvido que fundos europeus estavam proibidos de vir para o Brasil por causa da questão ambiental. "Cada vez mais existem investidores estrangeiros que prezam pela sustentabilidade", disse. Segundo Maia, "o agronegócio não precisa desmatar mais 1 m² para aumentar a produtividade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.