FABIO MOTTA/ESTADAO
FABIO MOTTA/ESTADAO

bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Maia reúne lideranças políticas nesta terça em busca de votos pela Previdência

Encontro na residência oficial do presidente da Câmara marca primeira incursão do governo em 2018 pela aprovação da reforma

Idiana Tomazelli, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2018 | 19h53

BRASÍLIA - Na primeira reunião do ano com lideranças políticas para tentar angariar votos e aprovar a reforma da Previdência, o governo busca traçar uma estratégia em busca de maior apoio à proposta. 

A menos de três semanas da data marcada para o início da votação, 19 de fevereiro, o governo ainda está longe de ter os 308 votos necessários para aprovar o texto.

A reunião convocada para esta terça-feira, 30, na residência oficial do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deve contar com a presença de lideranças da base aliada do governo.

Já chegaram à residência oficial o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, o líder do governo no Congresso Nacional, deputado André Moura (PSC-SE), o líder do MDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), o líder do PR na Câmara, José Rocha (BA), o indicado para líder do PSDB, Nilson Leitão (MT), e o vice-líder do governo na Câmara, Beto Mansur (PRB-SP)

Senado. Mais cedo, Marun esteve com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE). Os dois trataram justamente da tramistação da reforma dentro da casa legislativa. O encontro aconteceu na residência privada de Oliveira e envolveu apenas um assessor pessoal do ministro.

"Discutimos a pauta do Senado para o ano que vem (este ano, de 2018). Chegando no Senado, a Previdência vai ser prioridade. O que ele (Eunício) não quer é que chegando num dia, tenha que aprovar no outro. Obviamente ele não quer fazer este tipo de compromisso e nem nós queremos que seja assim", disse Marun.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Rodrigo Maiareforma previdenciária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.