seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

Maior banco suíço revelará nome de clientes ricos ao fisco dos EUA

UBS concorda em pagar indenização de US$ 780 milhões por ajuda à sonegação de impostos.

BBC Brasil, BBC

19 de fevereiro de 2009 | 11h24

O maior banco da Suíça, o UBS, concordou em pagar ao governo dos Estados Unidos US$ 780 milhões e a revelar os nomes de alguns de seus clientes ao fisco americano, em um acordo fechado em um tribunal federal no Estado da Flórida.A Suíça possui leis rigorosas de sigilo bancário, mas o órgão que regula o sistema financeiro ordenou ao UBS que passe as informações ao governo americano.O UBS admitiu que alguns de seus funcionários ajudaram clientes americanos ricos a sonegar impostos por meio da criação de milhares de contas secretas.Como o banco admitiu responsabilidade na ocultação dos recursos, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos recomendou a suspensão das acusações contra o banco.O UBS disse, contudo, que permanece comprometido em manter confidenciais informações de seus clientes, mas que não deve proteger atos fraudulentos."O véu do sigilo foi levantado, e nós vamos continuar a perseguir agressivamente aqueles que deixam de cumprir suas obrigações fiscais federais ou ajudam outro a fazer isso", disse nota do Departamento de Justiça americano.Em julho de 2008, o ex-diretor do UBS, Bradley Birkenfeld, admitiu que ajudou cidadãos americanos a evitar o pagamento de mais de US$ 7 milhões em impostos ao esconder mais de US$ 200 milhões.De acordo com o Departamento de Justiça americano, Birkenfeld disse que mais de US$ 20 bilhões estavam depositados em contas de contribuintes americanos "não declaradas" no banco suíço. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.