Maior usina de biodiesel de Portugal usará grãos do Brasil

Um consórcio português está sepreparando para construir a maior usina de biodiesel do país,com 90 por cento da matéria-prima, principalmente soja egirassol, proveniente de Brasil, Angola e Moçambique. A refinaria deve entrar em operação em 2010 e terá umacapacidade anual de 250 mil toneladas, de acordo com umacionista. Pedro Sampaio Nunes disse à Reuters que o restante damatéria-prima utilizada virá de Portugal, e pode ser soja,colza e palma. "Vamos começar a construir em outubro deste ano, se tudoder certo", disse Nunes. "O investimento será de cerca de 100milhões de euros (156,9 milhões de dólares) e a refinariacomeçará a operar no final de 2009 ou início de 2010". O consórcio, conhecido como GreenCyber, é de propriedade daconstrutora Hagen (58 por cento), investidores individuais comoSampaio Nunes (30 por cento) e do banco Efisa (12 por cento). A refinaria será construída no porto de Sines, ao sul dePortugal, de onde o biodiesel pode ser exportado e com fácilacesso para estradas e ferrovias que ligam o país à Espanha. A refinaria tentará se aproveitar do objetivo do governo dereduzir a dependência do petróleo, além de cumprir a meta demistura de 10 por cento no diesel até 2010, ou 600 miltoneladas por ano. Nunes afirmou que a refinaria poderá facilmente ampliar acapacidade. "Nossa instalação nos permite facilmente triplicarnossa capacidade, o que acredito que irá acontecer nos próximos10 anos", disse ele. Atualmente Portugal tem quatro refinarias de biodiesel,produzindo um total de 500 mil toneladas por ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.