bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Maioria das Bolsas asiáticas fecham em baixa

Tóquio e Seul perderam 0,28% e 0,32%; Hong Kong e Xangai encerraram com alta de 0,44% e 1,65%

Agências internacionais,

10 de fevereiro de 2009 | 05h00

Após a primeira entrevista coletiva do presidente Barack Obama que teve a crise financeira como destaque, a maioria das Bolsas asiáticas fechou em leve baixa nesta terça-feira, 10. Veja também:Obama diz que somente governo pode salvar economia dos EUADe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise O índice Nikkei, da Bolsa de Valores de Tóquio, perdeu no fechamento 23,09 pontos (0,28%), aos 7.945,94. O índice Topix caiu 0,80 pontos (0,10%), aas 778,10. O índice Kospi, da bolsa de Seul, caiu 3,82 pontos (0,32%), aos 1.198,87. Já o índice de ações tecnológicas Kosdaq subiu 3,43 pontos (0,91%), aos 380,26. Em Bangcoc, o índice SET perdeu 0,52%. A queda em Jacarta foi de 0,57%. o índice composto Psei, de Manila, baixou 1,74%. A Bolsa australiana também registrou resultado negativo de 0,33%. Por sua vez, os mercados de Hong Kong e Xangai encerraram o pregão com resultados positivos de 0,44% e 1,65%. Nesta terça-feira, o Senado americano deve aprovar o pacote de estímulo à economia proposto pelo presidente Barack Obama. Durante sua primeira coletiva, Obama alertou que a demora para a aprovação do pacote de resgate vai "aprofundar o desastre" para a economia americana. Ainda nesta terça-feira, o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, vai anunciar a criação de uma instituição bancária que ficará com os ativos podres de outros bancos. O anúncio do plano de resgate ocorrerá às 11 horas de Washington (14 horas de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.