Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Maioria de bolsas da Ásia tem alta, Tóquio e Sydney recuam

A maioria das bolsas de valores da Ásia fechou em alta nesta segunda-feira, reagindo a motivos locais e com um otimismo em relação a notícias corporativas.

ERIC BURROUGHS, REUTERS

19 de outubro de 2009 | 08h08

Às 8h (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne as principais bolsas da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,42 por cento, para 411 pontos. Até agora neste ano, o MSCI acumula alta de 65 por cento.

Exportadores do setor tecnologia na Coreia do Sul, como a Samsung Electronics, registraram ganhos em meio à fraqueza do won. O indicador Kospi, de SEUL, avançou 0,53 por cento.

O mercado de XANGAI teve ganho de 2,07 por cento, para 3.038 pontos, alcançando o nível mais alto em um mês e rompendo a barreira psicológica de 3 mil pontos em meio a expectativas de uma sólida temporada de resultados e dados econômicos a serem divulgados nesta semana. O movimento foi puxado por ações ligadas a metais e ao segmento imobiliário.

A bolsa de TAIWAN avançou pela quarta sessão consecutiva, com alta de 0,47 por cento, com um balanço trimestral positivo da IBM e a proximidade do lançamento do Windows 7, da Microsoft elevando as ações de fabricantes de computadores, como as da Acer.

CINGAPURA subiu 0,13 e HONG KONG se valorizou 1,23 por cento.

Na contramão, o índice Nikkei, de TÓQUIO, recuou 0,21 por cento, para 10.236 pontos, com exportadores como a Kyocera em baixa após resultados corporativos decepcionantes nos Estados Unidos, como o da General Electric, incentivarem alguns investidores a realizar lucros.

Contudo, as ações da Japan Airlines Corp saltaram 11,9 por cento após perderem 26 por cento do seu valor na semana passada.

"Em geral, os mercados acionários globais estão se saindo bem e o recuo do iene frente ao dólar em comparação aos níveis da semana passada está contribuindo para um bom ambiente para o Nikkei", ressaltou Noritsugu Hirakawa, estrategista da Okasan Securities.

SYDNEY cedeu 0,9 por cento, conforme investidores realizaram lucros nos principais bancos depois de um rali acentuado.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.