bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Mais 5,1 mil funcionários da Perdigão ficarão parados

Mais duas unidades de produção de aves da Perdigão serão afetadas pelo plano de paradas técnicas, atingindo 5,1 mil funcionários no Paraná e Santa Catarina a partir da próxima segunda-feira (dia 16). Desde a semana passada, a Perdigão anunciou férias coletivas para quase 9 mil funcionários de cinco fábricas diferentes. A medida, de acordo com a empresa, tem a finalidade de adequar a oferta de frango ao atual nível de demanda.Segundo informações da assessoria de imprensa da Perdigão, a produção de aves da fábrica de Carambeí, no Paraná, será suspensa entre 16 de fevereiro e 18 de março, implicando na concessão de férias coletivas a 1,5 mil funcionários que trabalham no abate de frangos. A produção de suínos e peru será mantida.Em Santa Catarina, 3,6 mil funcionários da unidade de Capinzal terão férias coletivas, que serão divididas em três períodos. De 16 de fevereiro a 17 de março, 1,2 mil funcionários paralisarão suas atividades. Em um segundo momento, mais 1,2 mil trabalhadores ficarão em casa, de 18 de março a 16 de abril. Por fim, de 17 de abril a 18 de maio, outros 1,2 mil funcionários da Perdigão entrarão em férias coletivas.Além das unidades de Santa Catarina e Paraná, as fábricas de Dourados (MS), Lajeado e Cavalhada (ambas no Rio Grande do Sul) terão a produção de frango suspensa por 30 dias.

TATIANA FREITAS, Agencia Estado

09 de fevereiro de 2009 | 11h54

Tudo o que sabemos sobre:
Perdigãoférias coletivas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.