Mais álcool na gasolina não afeta motor

Os motores dos automóveis brasileiros são preparados para receber uma mistura de gasolina com 20% a 25% de álcool anidro. Até o dia 10 de janeiro, a porcentagem permitida pelo Ministério da Agricultura era de 22%. Depois, subiu para 24%. A partir de primeiro de julho, entrará em vigor o aumento nessa mistura, de 24% para até 26%, conforme autoriza a lei 10.464, de 24 de maio passado.A portaria do ministro da Agricultura, Pratini de Moraes, ampliando o limite da mistura para 25%, podendo variar um ponto percentual para cima, já está pronta e deverá ser publicada no Diário Oficial da União da semana que vem.A medida, no entanto, só irá vigorar no início do mês que vem para que fornecedores e distribuidoras possam fazer as adequações necessárias. O limite mínimo da mistura permanecerá em 20%, com variação de um ponto percentual para baixo.O aumento da adição de anidro na gasolina, depois de autorizado pela nova legislação, também foi avalizado pelo Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool (CIMA), presidido pelo Ministério da Agricultura e que conta com a participação dos ministérios da Fazenda, Desenvolvimento e Minas e Energia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.