Mais de 19 mil bancários estão em greve em SP, diz sindicato

Estava prevista para esta tarde uma assembléia na sede do sindicato para avaliar o andamento da paralisação

Ana Luísa Westphalen, da Agência Estado

09 de outubro de 2008 | 18h02

Mais de 19 mil bancários permaneceram em greve na manhã desta quitna-feira, 9, em São Paulo e Osasco, paralisando o serviço de 201 agências e nove escritórios administrativos de bancos. De acordo com balanço feito pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo , Osasco e Região, o total dos que aderiram representa 16% dos bancários na região. "Hoje houve aumento dos prédios administrativos paralisados, onde funcionam setores estratégicos dos bancos", informou o presidente do sindicato, Luiz Cláudio Marcolino.  Estava prevista para esta tarde uma assembléia na sede do sindicato para avaliar o andamento da paralisação e planejar as próximas ações. A categoria reivindica aumento real de 5% (além de inflação de 7,15%), valorização dos pisos salariais, auxílio-creche de R$ 415 e vale-refeição de R$ 17,50 por dia, além de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) composta de três salários mais valor fixo de R$ 3.500. "Os banqueiros já sabem o que queremos. Enquanto eles não reabrirem as negociações e apresentarem uma proposta digna à categoria, vamos continuar em greve", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
grevesindicatosão paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.