Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Mais de 270 voos já foram cancelados por greve dos caminhoneiros

Associação Brasileira das Empresas Aéreas recomenda que passageiros se informem sobre seus voos

Agência Brasil

29 de maio de 2018 | 15h31

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) informou que, até a noite dessa segunda-feira, 28, mais de 270 voos foram cancelados no País desde o início dos bloqueios feitos pelos caminhoneiros nas rodovias federais. O prejuízo diário, segundo a entidade, supera os R$ 50 milhões.

+Greve dos caminhoneiros chega ao 9º dia; acompanhe ao vivo

Em nota, a Abear diz que apesar de a maior parte da malha aérea permanecer em operação, a expectativa é de que cancelamentos e mudanças de horários continuem a ocorrer, e que não há ainda previsão de quando o serviço prestados pelas companhias aéreas serão normalizados.

+ Polícia prende sete 'infiltrados' na greve dos caminhoneiros no MA

Diante da “não reposição ou total ausência de combustível em aeroportos menores espalhados pelo país”, a Abear reitera aos passageiros a orientação de que se informem, nas empresas (por meio de sites, serviços de Atendimento ao Consumidor ou aplicativos), sobre a situação específica de seu voo antes de ir para o aeroporto.

+'Não vejo nenhum militar pensando em intervenção', diz Etchegoyen

Ainda segundo a entidade, que representa as empresas Avianca, Azul, Gol e Latam, os passageiros podem alterar a data e o horário dos voos enquanto a normalidade não for retomada. Essas alterações poderão ser feitas sem a necessidade de pagamento de taxa de remarcação e de eventuais diferenças tarifárias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.