Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Mais estados alemães apoiam crédito US$ 2 bi à Opel

Mais dois estados alemães, Hesse e North Rhine-Westphalia, concordaram em apoiar o empréstimo de 1,5 bilhão de euros (US$ 2,11 bilhões) para a Opel, da General Motors, permitindo que a canadense Magna International Inc. adquira a montadora.

AE-AP, Agencia Estado

31 de maio de 2009 | 10h25

Hesse e North Rhine-Westphalia votaram hoje pela aprovação de suas respectivas contribuições, de 447 milhões de euros (US$ 630,18 milhões) e 150 milhões (US$ 211,47 milhões), no empréstimo que será concedido à Opel.

O acordo de compra, que tem que estar pronto antes do provável pedido de concordata da GM na segunda-feira, dá à Magna 20% de participação na Opel. A russa Sberbak ficará com outros 35%, enquanto a GM manterá fatia de 35% e os funcionários da Opel os 10% restantes.

"O tempo da incerteza acabou", afirmou o governador de North Rhine-Westphalia, Juergen Ruettgers, sobre o acordo. "Os principais componentes do futuro da Opel continuarão na Europa." O governo alemão e mais quatro estados onde a Opel tem operações prometeram fornecer 1,5 bilhão de euros para o acordo, que já tinha sido aprovado ontem pelos estados da Turíngia e Rhineland-Palatinate, que irão fornecer 52 milhões de euros e 100 milhões de euros, respectivamente.

A Opel emprega 25 mil pessoas na Alemanha, cerca de metade da força de trabalho da General Motors na Europa. Pelo acordo, todas as quatro fábricas da Opel permanecerão abertas, embora a Magna tenha dito que será necessária a demissão de 2.600 funcionários.

Tudo o que sabemos sobre:
OpelMagna International Inc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.