Mais uma etapa do corralito começa a ser liberada hoje

A partir de hoje até o final de agosto começam a ser liberados do sistema financeiro argentino 4,6 bilhões de pesos que estiveram presos no "corralito". Esses recursos tinham sido reprogramados e, posteriormente, convertidos em prazos fixos a 90 dias, em abril passado, na última liberação anunciada pelo governo. Agora, estes prazos fixos vencem e, pela primeira vez, os depositantes estarão livres para decidir o destino de seus depósitos. Embora as taxas de juros estejam atualmente em níveis mínimos, desde o fim da conversibilidade, em torno de 8% anual para os depósitos a 30 dias, e de 13% para os prazos mais longos, as entidades financeiras estimam que 80% dos depositantes optarão por deixar o dinheiro nos bancos, através da abertura de novos prazos fixos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.