Malan: combustíveis poderiam cair até 4,5% hoje

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, disse hoje, em entrevista à rádio Jovem Pan, que se o preço dos combustíveis fossem reduzidos hoje a queda seria em torno de 4% e 4,5%. Segundo o ministro, esse é o resultado da média diária acumulada no ano até "ontem ou anteontem". Malan ressaltou, no entanto, que é preciso esperar até o dia 31 de março para calcular a média acumulada. "Aí, nos primeiros dias de abril, teremos essa decisão, como anunciamos transparentemente desde o ano passado. Temos ainda alguns dias de março para correr", disse Malan. A expectativa do governo para a queda nos preços dos combustíveis, antes das recentes altas do dólar e da manutenção do preço do barril de petróleo em patamares altos, era de 6,5% para abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.