Malan critica idéia de ruptura com atual modelo econômico

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, criticou os partidos de oposição que defendem a ruptura total com o atual quadro político-econômico do País. Em depoimento à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE), Malan defendeu que o País precisa de uma mudança "segura e confiável". Segundo o ministro, é necessário que o País continue experimentando os diversos processos de mudança já iniciados . "É melhor avançarmos nos processos já em andamento do que fazer o discurso fácil da ruptura total, que ninguém entende bem o que quer dizer", afirmou. Na conclusão de sua exposição aos senadores, Malan classificou como "absolutamente correta" a decisão do Banco Central em antecipar a data de alteração na fórmula de cálculo dos ativos dos fundos de investimento. Segundo Malan, se o Banco Central não tivesse adotado esse mecanismo os investidores mais sofisticados teriam conseguido sacar suas cotas nos fundos de investimento, fazendo com que o pequeno poupador arcasse com todo o custo da mudança da fórmula de contabilização dos ativos dos fundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.