coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Malan diz que não precisa de "recado"

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, abriu o discurso hoje na Associação Comercial do Rio de Janeiro dizendo que num momento de turbulência, como o do mercado financeiro atualmente, é necessário que haja serenidade e firmeza do governo. "Não precisamos de nenhum recado de quem quer que seja sobre nossas responsabilidades a esse respeito. Esse governo não fugirá, como nunca fugiu, de sua responsabilidade de exercer até o final do mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso", afirmou.O ministro, no entanto, avisou que não entraria em detalhes sobre o que está acontecendo no mercado. Em vez disso, preferiu centrar o discurso no que classificou de preocupação com o futuro e fez uma palestra, mais uma vez, com um tom de cobrança para que os candidatos à presidência apresentem, de forma mais objetiva, os projetos econômicos. "Que venham a público dizer qual o regime que pretendem adotar", afirmou o ministro, reiterando a importância da preservação do regime de metas de inflação.Malan não quis dar entrevistas aos jornalistas e nem comentar o aumento da taxa de câmbio e do risco Brasil registrado hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.