Malan diz que Serra deve ir para o segundo turno

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, disse hoje, durante palestra a cerca de cem analistas na sede do Banco da Inglaterra, que as pesquisas eleitorais "indicam que Serra se estabeleceu no segundo lugar". "O mais provável é que Serra vá para o segundo turno. Mas é óbvio que nós queremos que o Serra vença", disse. Malan mencionou o nome de Serra em vários momentos da palestra, que durou cerca de uma hora, o que surpreendeu os analistas.Segundo alguns deles, os integrantes da equipe econômica vinham apenas falando das chances do candidato do PSDB em conversas privadas. A palestra contou, porém, com a participação da imprensa, que fez algumas perguntas durante o evento e não somente durante a entrevista coletiva. Isso também contribuiu para que o ministro se detivesse mais na análise sobre as chances de Serra nas eleições. O ministro reforçou ainda que a transição política no Brasil deve ocorrer sem maiores traumas, destacando que os outros candidatos já se comprometeram a manter "políticas responsáveis".No encontro que manteve hoje com representantes de três bancos britânicos - HSBC, Lloyds e Standard Chatered -, Malan recebeu a garantia de manutenção das atuais linhas de crédito para o País. Malan salientou que os três bancos, que têm forte presença no Brasil, tinham participado da reunião na sede do Fed em Nova York. "Foi apenas uma confirmação do compromisso que firmamos no mês passado", disse o ministro. Malan esteve reunido com o ministro da Economia do Reino Unido, o chanceler Gordon Brown. Malan viaja para Paris, última parada de sua visita à Europa.

Agencia Estado,

10 de setembro de 2002 | 14h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.