Malan recebe executivos do Deutsche Bank e investidores

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, recebeu hoje um grupo de 22 investidores organizado pelo Deutsche Bank. Segundo o economista-chefe do Deutsche Bank, José Carlos de Faria, no encontro o ministro analisou a transição política e apresentou uma "visão completa" sobre temas econômicos, como a sustentabilidade fiscal, o ajuste do balanço de pagamentos, por meio da balança comercial, e o acordo com o FMI.O ministro também fez comentários, segundo Faria, sobre as reformas que poderão ser feitas pelo futuro governo. "O ministro passou uma visão reconfortante para os nossos clientes. Todos ficaram bastante satisfeitos", afirmou Faria após a reunião com Malan, que durou mais de uma hora. O economista do Deutsche Bank disse que a alta do dólar reflete a "incerteza política e o ambiente internacional adverso".Ele evitou, porém, fazer comentários sobre a possibilidade de o candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, ganhar as eleições já no primeiro turno. "Eu prefiro não comentar temas políticos". Faria acredita que encerradas as eleições há possibilidade de um recuo no nervosismo do mercado. Além do Deutsche Bank, participarão da reunião com o ministro representantes do Emerging Sovereign Group, Bracebridge Capital, Morgan Stanley Investment Management, Babson/MassMutual, BlackRock, Metlife, Kingdon Capital Management, Spinnaker Capital, Tudor, Wellington Management Company, PPG Industral do Brasil, Fidelity Investments e BBVA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.