Malásia proíbe contratação de estrangeiros

Governo do país afirma que malaios terão prioridade no mercado de trabalho.

Da BBC Brasil, BBC

22 de janeiro de 2009 | 14h51

O governo da Malásia proibiu a contratação de funcionários estrangeiros nos setores industrial e de serviços para proteger seus cidadãos do desemprego na atual crise mundial.O governo também afirmou que, em caso de demissões, as empresas precisam demitir os empregados estrangeiros em primeiro lugar."Este não é o momento para os empregadores procurarem por funcionários estrangeiros", disse o ministro do Interior, Datuk Seri Syed Hamid Albar, ao jornal malaio New Straits Times. "Os primeiros a serem cortados devem ser os estrangeiros, e não os locais."Albar acrescentou que as empresas não devem tentar driblar a determinação do governo com a introdução de novos tipos de contrato de trabalho ou projetos de outsourcing.Segundo o editor da BBC para a região Ásia-Pacífico, Steve Jackson, mais de 2 milhões de estrangeiros - a maioria deles da Indonésia e de outros países do sul da Ásia - estão legalmente empregados na Malásia.Geralmente, os trabalhadores estrangeiros no país são contratados para empregos não especializados com salários baixos, de acordo com Jackson.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.