Malha fina do IR pega 479 mil

Número de declarações retidas neste ano é 35% menor que as 746 mil do ano passado

Renata Veríssimo, O Estadao de S.Paulo

11 de dezembro de 2007 | 00h00

A Receita Federal informou ontem que 479,7 mil pessoas caíram na malha fina neste ano. O número representa redução de 35,7% ante 2006, quando 746 mil pessoas tiveram a declaração do Imposto de Renda (IRPF) retida pelo Fisco.A queda, na avaliação do supervisor Nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, se deve à maior agilidade da Receita no processamento dos dados e ao aumento das informações ao contribuinte, com a divulgação do extrato do processamento da declaração na liberação de cada lote de restituição. O extrato informa porque a declaração continua na malha, o que possibilita ao contribuinte, depois de identificar o erro, fazer uma retificadora antes da liberação do último lote. O número de pessoas em malha representa 1,96% das 24,5 milhões de declarações entregues em 2007. No ano passado, 22,5 milhões de contribuintes prestaram contas ao Fisco e 3,31% tiveram a declaração retida. Segundo a Receita Federal, do total de contribuintes na malha fina este ano, 379 mil apresentam alguma divergência nas informações apresentadas na declaração e 100,6 mil têm débitos atrasados com o Fisco.A omissão de rendimentos continua liderando a lista de irregularidades, o que levou 151,6 mil pessoas estarem na malha fina. Divergências na comprovação com despesas médicas vêm em seguida, com 50,4 mil declarações retidas. Adir recomenda aos contribuintes que caíram na malha que consultem o extrato da declaração no site da Receita na internet (www.receita.fazenda.gov.br) e façam uma declaração retificadora.Para ter acesso ao extrato, a pessoa deve informar o número,do CPF e do recibo de entrega da declaração. A Receita começa a liberar os lotes residuais de 2007 em janeiro. Caso o contribuinte não consiga identificar o motivo de ter caído na malha, terá de aguardar a chamada do Fisco, que têm prazo de até cinco anos para fazê-lo. Se a pessoa tiver imposto a pagar, quando for chamada pela Receita terá de arcar com uma multa de 75% sobre o valor do imposto e mais a correção pela variação da Taxa Selic. A consulta ao sétimo lote de declarações de IRPF está liberada desde ontem. O contribuinte que não estiver nesse último lote já está na malha fina. Para saber se está no sétimo lote, a pessoa deve acessar a página da Receita Federal ou ligar para o Receitafone (0300-789-0300).No último lote do IR 2007 constam 966,1 mil declarações, das quais 838,9 mil contribuintes com direito à restituição, no valor de R$ 928,3 milhões. O dinheiro poderá ser sacado no dia 17 de dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.