Pixabay
Pixabay

Mamão e energia elétrica tiveram maiores quedas de preços em abril

Na contramão da queda das frutas e da energia residencial, os preços de gasolina, diesel, etanol e GNV tiveram alta, segundo relatório do IPCA elaborado pelo IBGE

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2022 | 11h34

O mamão e a energia elétrica residencial foram os dois itens de suas categorias com maiores quedas de preços em abril, segundo o relatório do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), divulgado nesta quarta-feira, 11. 

Com redução de 2,72%, a categoria de frutas é a que tem mais alimentos com diminuição da inflação de março para abril deste ano. A queda é puxada pelo mamão (-13,39%), pela banana maçã (-8,46%) e pela melancia (-8,38%). Fora do top 10, abacate (-3,85%), goiaba (-3,46%) e banana prata (-3,18%) também tiveram retração em abril, segundo o relatório do IPCA.

Na categoria chamada de combustíveis e energia, a inflação teve retração de 3,99%, puxada pela queda da energia elétrica (-6,27%). No entanto, os combustíveis para veículos tiveram alta no mês, incluindo gasolina (2,48%), etanol (8,44%), gás natural (0,24%) e óleo diesel (4,74%). 

Segundo os dados do IPCA, medidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o filé mignon e o peixe palombeta foram as carnes com maiores retrações na inflação no mês, com -2,78% e 2,68%, respectivamente.

O preço do console de videogame também aparece entre os dez itens com maiores reduções, registrando retração de 4,2% em abril. 

Os 10 alimentos que tiveram as maiores reduções da inflação em abril

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.