Man integra as operações com a Volks Caminhões

A MAN Latin America, empresa criada a partir da compra da Volkswagen Caminhões e Ônibus pelo grupo alemão MAN, em 2008, no Brasil, dá mais um passo rumo à integração das operações das duas companhias. A empresa vai produzir no México o primeiro caminhão Volkswagen com um motor MAN. Conforme apurou o repórter Glauber Gonçalves, a MAN decidiu fechar sua fábrica da cidade de Puebla e vai concentrar a produção de ônibus e caminhões das duas marcas em Querétaro, a 200 km da cidade do México. "A integração das operações no México é um laboratório para a implantação do processo no Brasil", afirma Roberto Cortes, presidente da MAN Latin América.

Clayton Netz, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2010 | 00h00

Segundo Cortes, a fábrica de Resende, no Rio de Janeiro, que produz ônibus e caminhões da marca Volkswagen, ganhará até 2011 uma nova linha de montagem, um investimento de R$ 150 milhões, para fabricar também veículos MAN, ainda não produzidos no Brasil. Para ele, a integração dará mais competitividade à companhia, gerando redução de custos em função das sinergias encontradas. "No México, estamos juntando duas fábricas em uma para produzir o mesmo volume que se produzia antes", diz Cortes. "Economizaremos pelo fato de adquirirmos juntos as peças para as duas marcas, em volume maior, e por usarmos motores produzidos pelo próprio grupo."

Além de concentrar a produção em uma única planta, as duas marcas passarão a compartilhar a mesma rede de concessionárias no México a partir deste mês. No Brasil, os caminhões MAN, que começarão a ser produzidos na unidade de Resende no ano que vem, passarão a ser comercializados pela rede de 144 concessionárias da Volkswagen Caminhões e Ônibus. "Os caminhões Volkswagen têm capacidade de cinco a 57 toneladas. Os que vamos lançar com a marca MAN no Brasil virão com capacidade acima de 57 toneladas", diz Cortes. "Serão os caminhões da linha extra-pesada para competir com a Volvo. É um ganha-ganha para a rede."

Cortes afirma que a operação de duas linhas de montagem nas fábricas do México e do Brasil reforça a decisão da MAN Latin América de continuar produzindo veículos da marca Volkswagen na região. "Trata-se de uma marca forte, que está há mais de 30 anos no Brasil e há seis no México. No País, ela é líder de mercado", diz. "A linha de veículos MAN complementará a da Volkswagen."

MAQUINAS DE VENDA

R$ 250 mi é o faturamento anual do setor de vending machine no Brasil, de acordo com os organizadores da Expovending & Office Coffee Service, evento que acontecerá nos dias 4 e 5 de agosto, na Associação Paulista de Supermercados (APAS), em São Paulo.

SALÃO DO AUTOMÓVEL

Audi traz carro do

Homem de Ferro ao País

Depois de ficar ausente da última edição do Salão do Automóvel de São Paulo, a subsidiária brasileira da Audi volta ao evento, marcado para o período de 27 de outubro e 7 de novembro, em grande estilo. A montadora alemã escolheu a ocasião para apresentar ao público brasileiro quatro novos carros: o Audi R8 Spyder, um superesportivo pilotado pelo ator Robert Downey Jr. no filme Homem de Ferro 2, o Audi RS5, o Audi A8 e o Audi A1. O modelo R8 Spyder deve custar a bagatela de R$ 790 mil no mercado local. Já o sedã A8 estará à venda entre R$ 400 mil e R$ 450 mil, dependendo dos acessórios.

"Decidimos apostar no evento com a vinda de modelos que estão sendo lançados quase simultaneamente no exterior", diz Paulo Sérgio Kakinoff, presidente da Audi do Brasil. Segundo ele, as vendas da Audi atingiram cerca de 1,5 mil unidades no primeiro semestre, equivalentes aos vendidos durante todo o ano de 2008. "O Brasil está apresentando o segundo maior desempenho da Audi no mundo, pouco atrás da China, que cresceu 61%,"diz.

AVIAÇÃO

Webjet vai cobrar pela comida servida a bordo

Terceira companhia de aviação comercial do País, com 6,14% de participação de mercado, a Webjet Linhas Aéreas iniciará a partir do dia 3 de agosto um projeto experimental para a venda de alimentos a bordo de seus aviões, em parceria com a LSG Sky Chef''s. A princípio, o novo serviço será oferecido em dois voos da companhia que fazem a ligação entre São Paulo e Salvador. A mudança no serviço de bordo coincide com a contratação de dois novos executivos para a diretoria da Webjet: entraram Fernando Sporleder, ex-TAM, na vice-presidência de operações, e André Fernando de Almeida, que teve passagem por empresas como Telemig Celular e PricewaterhouseCoopers, na diretoria de vendas e marketing.

IMOBILIÁRIO

Tishman Speyer usa cartão

para vender apartamentos

A subsidiária brasileira da Tishman Speyer, operadora imobiliária dos USA, acaba de firmar uma parceria com a Redecard, que permitirá aos clientes interessados na compra de imóveis a utilização de cartão de crédito para o pagamento da parcela de entrada. A novidade será empregada na segunda fase do residencial Mairarê, um conjunto de quatro torres, com 432 apartamentos no total, que está sendo erguido no quilômetro 17 da rodovia Raposo Tavares, em São Paulo. Trata-se da primeira incursão da Tishman, expoente do mercado de alto padrão, na faixa destinada à classe média.

SUSTENTABILIDADE

Oi investe em programas de autogestão

Dez empreendimentos autogeridos da capital e do litoral sul de São Paulo e de Porto Seguro, na Bahia, estão sendo beneficiados pelo programa Oi Novos Brasis, do Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da operadora de celulares Oi. O instituto apoia e desenvolve parcerias com organizações sem fins lucrativos para a viabilização de ideias inovadoras que utilizem a tecnologia da informação. No ano passado, a Oi investiu R$ 2,3 milhões no programa, que já atingiu 40 mil pessoas desde seu lançamento, em 2004.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.