EFE
EFE

Manifestante atira papel picado em presidente do BCE; veja imagens

Ato provocou breve interrupção em discurso de Mario Draghi sobre medidas econômicas para a zona do euro

Danielle Chaves, Sérgio Caldas, O Estado de S. Paulo

15 Abril 2015 | 12h29

A coletiva de imprensa com o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, foi interrompida brevemente por um manifestante, que subiu na mesa ocupada por Draghi e jogou papel picado sobre ele. 

A mulher, que protestava contra a "ditatura do BCE", foi detida por seguranças e os trabalhos foram retomados.

Na reunião de política monetária desta quarta-feira, 15, que aconteceu em Frankfurt, na Alemanha, o BCE decidiu manter suas três principais taxas de juros inalteradas.

Relaxamento quantitativo. Draghi minimizou os rumores de que o programa de relaxamento quantitativo, conhecido como QE, poderia terminar antes do prazo estipulado. "Estou surpreso que haja discussão sobre o fim do QE apenas um mês depois do início do programa", disse Draghi em resposta à pergunta de um jornalista.

Os rumores circularam em mesas de operações e foram publicados por algumas agências de notícias. No entanto, o presidente do BCE reiterou que as compras de ativos continuam planejadas para ocorrerem até pelo menos setembro de 2016, conforme anunciado em janeiro.

A uma pergunta sobre potencial escassez de bônus que podem ser comprados por meio do QE do BCE, Draghi respondeu que "os receios são um pouco exagerados". "O programa é flexível o suficiente para ser ajustado" se isso for necessário, afirmou.

Mais conteúdo sobre:
BCEMario Draghi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.