Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Manifestantes ocupam ANP e tentam impedir leilão

Um grupo de 200 manifestantes contra a 9ª Rodada de Leilões ocupou a sede Agência Nacional do Petróleo (ANP) ontem de manhã. Os manifestantes entraram na portaria do prédio, mas não conseguiram subir, porque os elevadores foram desligados. Representantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST), Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro) e da Federação Única dos Petroleiros (FUP), entre outros, estavam presentes. O secretário-geral do Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro/RJ), Emanuel Cancella, disse que um dos objetivos principais era conseguir o cancelamento dos leilões. "O governo Lula está mantendo a lei entreguista de Fernando Henrique. Por causa dela, quem arremata a área no leilão é dono e faz do petróleo o que quiser", afirmou.Os manifestantes chegaram na sede da ANP às 10h30. Até o fechamento desta edição, eles ainda permaneciam no local. A expectativa era de que o presidente da ANP, Haroldo Lima, recebesse os manifestantes à noite. O pleito pelo cancelamento dos leilões faz parte de carta enviada no último dia 21 ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e ao presidente da ANP. O documento recebeu mais de 200 assinaturas de entidades e personalidades, como o arquiteto Oscar Niemeyer. No fim do leilão, Lima, que foi deputado federal pelo PC do B, defendeu o modelo de leilões para concessões petrolíferas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.