Manifestantes protestam contra Fórum Econômico Mundial

Centenas de pessoas protestaram em Genebra e em Davos neste sábado contra o Fórum Econômico Mundial, dizendo que a elite que se juntou ali para a reunião anual não é qualificada para resolver os problemas do mundo. Carregando faixas que diziam "Vocês são a crise", e jogando bolas de neve, centenas de manifestantes marcharam em direção às cercas que envolvem o fortemente protegido resort de ski Hotel Seehof, em Davos, onde muitos dos líderes globais e empresários ficam durante o fórum. O manifestante Alex Heideger, membro do Partido Verde de Davos, disse que essas eram as pessoas culpadas pela bagunça econômica. "São as mesmas pessoas que vieram no ano passado e disseram que a situação econômica estava boa, e agora estamos em meio a uma crise financeira. Agora é o contribuinte que tem de resolver todo o problema." "São pessoas como eu e você que têm de pagar por isso com o dinheiro de nossos impostos." Em Genebra, sede do Fórum Econômico Mundial, policiais jogaram gás lacrimogêneo e canhões de água para dispersar uma multidão que se reuniu em uma praça próxima à estação de trem, fazendo com que as pessoas corressem em várias direções. Testemunhas disseram que não parecia haver nenhuma violência por parte dos manifestantes. O protesto nas ruas geralmente calmas da cidade não foram autorizados formalmente pelas autoridades. (Reportagem de Laura MacInnis)

REUTERS

31 de janeiro de 2009 | 13h56

Tudo o que sabemos sobre:
MACRODAVOSPROTESTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.