Fred Prouser|Reuters
Fred Prouser|Reuters

Mansão Playboy vira 'pechincha'

Imóvel foi vendido por US$ 100 milhões ao empresário Daren Metropoulos, metade do valor de mercado

O Estado de S.Paulo

16 de agosto de 2016 | 23h10

A tradicional casa das coelhinhas, que há décadas mexe com o imaginário popular mundial, virou uma pechincha do mercado imobiliário. A propriedade foi vendida por US$ 100 milhões ao empresário Daren Metropoulos pela metade do valor que estava listada no mercado. De qualquer forma, a venda representou a maior transação imobiliária já feita na região de Los Angeles.

A mansão ocupa uma área total de 5 hectares. A construção, concluída originalmente em 1927, tem nada menos que 29 cômodos, incluindo 12 suítes, uma sala de jogos, uma adega de vinhos e um pequeno cinema.

A área externa lembra um parque de diversões e inclui um bosque, uma quadra de tênis e um orquidário. Além disso, Metropoulos será agora dono da famosa piscina, que inclui uma gruta artificial e um escorregador. Por fim, a propriedade tem ainda uma casa de hóspedes de quatro quartos.

Segundo a agência Reuters, o fechamento da operação foi anunciado em junho, mas, na época, o valor inicialmente pedido pelo imóvel, de US$ 200 milhões, não foi divulgado. De acordo com informações divulgadas pela Playboy Enterprises, holding que também inclui a icônica revista, o fundador da companhia, Hugh Hefner, hoje com 90 anos, poderá ocupar a mansão enquanto estiver vivo.

Uma fonte informou ao site de entretenimento que Metropoulos vai receber cerca de US$ 1 milhão por ano da Playboy pelo aluguel do imóvel a Hefner. Esse acordo de locação teria sido um dos pontos mais difíceis da negociação. Pelo contrato firmado, segundo o site The Hollywood Reporter, o novo dono poderá usar a mansão eventualmente, desde que avise ao fundador da Playboy com antecedência.

Metropoulos, que tem hoje 40 anos e já é o proprietário da casa vizinha à mansão Playboy, pretende conectar as duas casas assim que o contrato com Hefner terminar. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Tudo o que sabemos sobre:
Los AngelesHugh HefnerPlayboy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.