Adriano Machado/Reuters
Adriano Machado/Reuters

Mansueto é exonerado e Bruno Funchal é nomeado para o comando do Tesouro Nacional

Alteração, anunciada ainda em junho, foi confirmada na edição desta quarta do Diário Oficial da União

Nicholas Shores, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2020 | 07h38

RIO - A exoneração de Mansueto Almeida do cargo de secretário do Tesouro Nacional foi confirmada na edição desta quarta-feira, 15, do Diário Oficial da União. A saída foi anunciada em junho deste ano. Foi nomeado para o seu lugar o economista Bruno Funchal, que ocupava até então o posto de diretor de Programas do Ministério da Economia e é ex-secretário da Fazenda do Espírito Santo

Com isso, Funchal foi exonerado da função que vinha exercendo. Os atos de pessoal foram assinados pelo ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto.

No começo do mês, Mansueto Almeida reafirmou que não deve haver mudanças de trajetória no comando do Tesouro. "Não haverá mudanças na política fiscal brasileira. O plano de consolidação fiscal do Brasil está na Constituição, e o Brasil não vai mudar a Constituição", disse, em videoconferência organizada pelo Itaú BBA. A exoneração de Mansueto, segundo consta no Diário Oficial, ocorreu "a pedido". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.