Mantega anuncia a criação de fundo soberano no País

Após discurso sobre a nova política industrial, ministro da Fazenda volta ao microfone para anúncio

Mônica Ciarelli, da Agência Estado,

12 de maio de 2008 | 12h40

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta segunda-feira, 12, a criação de um fundo soberano do Brasil. "Ele (o fundo) está sendo criado com o objetivo de apoiar a internacionalização de empresas brasileiras", afirmou o ministro.  Veja também:Fundo soberano não visa conter queda do dólar, diz BernardoEntenda o que é fundo soberano Mantega, que já tinha feito seu discurso sobre a Política de Desenvolvimento Produtivo, pediu novamente a palavra para anunciar a criação do fundo soberano. Ele brincou com os empresários presentes ao evento, afirmando que não iria anunciar novas desonerações fiscais, mas sim um fundo soberano.  O fundo, explicou Mantega, terá participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e utilizará recursos fiscais. O fundo fará operações no exterior e repassará os recursos captados a organismos como o BNDES, que apóiam a internacionalização das companhias brasileiras, disse o ministro. Mantega disse ainda que recursos do superávit primário - arrecadação menos despesas, exceto o pagamento de juros - do setor público serão a principal fonte para o fundo soberano do Brasil. Perguntado se o fundo somaria US$ 20 bilhões, como já disse o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, Mantega foi enigmático: "Parece, mas nem tudo que parece é." O ministro não quis comentar se o superávit primário do governo federal será aumentado. Porém, ele também não chegou a negar a elevação e repetiu em seguida que só falará sobre fundo soberano na terça-feira, 13, em entrevista coletiva sobre esse assunto. A entrevista será às 15h em Brasília. 

Tudo o que sabemos sobre:
Fundo SoberanoGuido Mantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.