Mantega anuncia corte de R$20 bi em despesas e aumento do IOF

O governo vai cortar 20 bilhões dereais em despesas como parte do esforço para compensar asperdas de arrecadação com o fim da CPMF, anunciou nestaquarta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Além disso, o governo passará a cobrar 0,38 por cento sobreoperações de crédito, seguros e câmbio que não eram tributadaspelo Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). As operações que já são alvo do IOF sofrerão um aumento daalíquota de 0,38 ponto percentual. O governo também resolveu elevar a alíquota da ContribuiçãoSocial sobre o Lucro Líquido(CSLL) do setor financeiro de 9para 15 por cento. Essas duas medidas deverão gerar uma arrecadação de cercade 10 bilhões de reais. Segundo o ministro Guido Mantega, as novas medidas nãoafetarão o ritmo de crescimento da economia. Mantega afirmou ainda que os recursos que ficam faltandopara compensar os 40 bilhões de reais que seriam arrecadadoscom a CPMF serão obtidos com o esperado aumento da arrecadaçãodecorrente da expansão econômica. (Por Isabel Versiani)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.