Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Mantega associa FSB à exploração do pré-sal

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, associou hoje a criação do Fundo Soberano do Brasil (FSB), projeto em discussão no Congresso Nacional, à estratégia de exploração de petróleo da camada pré-sal, informaram líderes da base aliada no Congresso após a reunião do Conselho Político do governo. Na reunião, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um apelo para que os parlamentares agilizem a aprovação do FSB, que tramita em regime de urgência e trancará a pauta da Casa a partir de 2 de setembro. Segundo o líder do PT na Câmara, deputado Maurício Rands (PT-PE), Mantega voltou a explicar, durante a reunião, o funcionamento do Fundo Soberano, destacando seu efeito anticíclico na economia (que permite ao governo conter a demanda em períodos de bonança e, em momentos de menor dinamismo, estimular a atividade econômica), e também sua importância no atual momento de combate à inflação, à medida que será abastecido por meio de um superávit primário maior. Rands disse ainda que o ministro ressaltou a importância de ter esse mecanismo pronto quando a exploração do petróleo da camada do pré-sal começar a produzir recursos financeiros.O líder do governo na Câmara, deputado Henrique Fontana (RS), disse que o ministro da Fazenda ressaltou a importância do fundo como mecanismo que evitará uma valorização excessiva do real quando os dólares originados da venda de petróleo começarem a ingressar no País. Isso impediria que a indústria nacional fosse prejudicada.Segundo Fontana, o presidente Lula mais uma vez enfatizou que a exploração do pré-sal permitirá ao Brasil aumentar investimentos em educação e resolver a enorme déficit social hoje existente. Na reunião, de acordo com outros líderes, Lula disse que a regulamentação da exploração do petróleo da camada pré-sal deve alterar o pagamento de royalties para beneficiar regiões que não são produtoras de petróleo e destinar recursos para a área social. "Vai ser estudada uma forma de os royalties chegarem aos outros Estados. Os royalties terão de ser melhor distribuídos", afirmou o líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes (GO). "O presidente disse que o regulamento da exploração do petróleo vai destinar recursos para a área social", disse o líder do PP na Câmara, deputado Mário Negromonte (BA). "O presidente quer fazer da melhor forma possível para atender as questões sociais."O líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), informou que o Conselho Político volta a se reunir na quinta-feira para discutir a proposta de criação de uma empresa exclusivamente estatal para explorar petróleo no pré-sal. A idéia da reunião foi apresentada pelo ministro das Relações Institucionais, José Múcio. Ele argumentou que há muitas dúvidas dos políticos em torno da idéia. Segundo Raupp, a ministra Dilma Rousseff irá participar do próximo encontro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.