Mantega: Caixa poderá ter participação em construtoras

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, explicou hoje que a Medida Provisória 443 permitirá que a Caixa Econômica Federal tenha participação acionária nas empresas do setor de construção civil. Segundo ele, será criada uma "Caixa Participações ("Caixa-Par")", a exemplo do que faz hoje o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio da BNDES-Par (BNDES Participações). Segundo Mantega, a BNDES-Par já foi instrumento importante no passado para a consolidação de empresas brasileiras.De acordo com Mantega, a medida de hoje significa capitalizar as empresas de construção civil para que elas possam dar prosseguimento aos seus empreendimentos. "Será criada uma ''Caixa-Par'', de modo a manter a capitalização dessas empresas", afirmou o ministro. Segundo ele, no ano passado, houve uma capitalização espontânea no setor habitacional, mas, com a crise, pode haver uma interrupção do fluxo de capitalização para essas empresas, o que dificultaria a continuidade de suas atividades.Mantega destacou que o setor é importante para o desempenho da economia e lembrou que, no Brasil, apenas entre 3% e 3,5% do PIB são destinados de financiamento para este setor, enquanto que, para outros países, este porcentual chega a 30%.Mantega disse que a medida vai reforçar o setor habitacional para que ele possa manter o desempenho dos últimos dois anos.

RENATA VERÍSSIMO, ADRIANA FERNANDES E FÁBIO GRANER, Agencia Estado

22 Outubro 2008 | 13h50

Mais conteúdo sobre:
bancosMantegaMP 443

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.