Mantega: combate do País à inflação é muito satisfatório

Na avaliação do ministro da Fazenda, Guido Mantega, o "desempenho do Brasil quanto à inflação é muito satisfatório". "Tirando alimentos, a inflação está bem comportada", afirmou em evento organizado pela Câmara de Comércio Brasil-EUA. "Inflação de commodity (produto básico) é do mercado internacional", completou em entrevista após o evento. Ao ser questionado se, por conta desta avaliação, o Banco Central deveria passar a ter como meta o núcleo do índice de inflação, que exclui alimentos e energia, Mantega, visivelmente contrariado, disse que não caberia a ele dizer o que o BC deveria fazer. "Não sou eu quem vai dizer. O BC que sabe o que vai fazer", disse, para, em seguida, afirmar não saber "por que se discute elevação de juro neste momento".O ministro disse que o País é um dos que têm melhor controle da inflação entre os emergentes. "Ha razões bastante claras para elevação da inflação", disse, em referência a preços maiores de commodities. "Não se deve à inflação estrutural (do País)", voltou a afirmar. VantagemPara Mantega, o Brasil pode tirar vantagem da alta dos preços agrícolas para aumentar a produção de alimentos. Ainda com relação a preços mais elevados dos alimentos no mundo, ele acrescentou que "seria importante que os EUA retirassem as tarifas sobre etanol brasileiro, comprassem nosso etanol e deixassem o preço do milho cair". Com relação à valorização da moeda brasileira, o ministro estima que "há alguma vantagem na valorização do real, que é permitir acesso a maquinário moderno".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.