portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

Mantega confirma FGTS para imóvel de até R$ 500 mil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou hoje que o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou a ampliação de R$ 350 mil para R$ 500 mil do valor dos imóveis que poderão ser financiados com saldo do mutuário no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). "Isso vai permitir um uso maior do FGTS", afirmou o ministro.

ISABEL SOBRAL, RENATA VERÍSSIMO E ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

26 de março de 2009 | 14h25

Ele anunciou ainda a criação, pelo CMN, de uma linha de financiamento de infraestrutura para a implantação dos conjuntos habitacionais, dentro do programa "Minha Casa, Minha Vida", que pretende construir 1 milhão de moradias no País.

Além disso, o CMN aprovou hoje a elevação de R$ 245 mil para R$ 450 mil o valor máximo dos financiamentos imobiliários que podem ser feitos dentro das regras do Sistema Financeiro da Habitação (SFH). Essa medida complementa a elevação do teto máximo de imóvel de R$ 350 mil para R$ 500 mil que pode ser adquirido com saldo da conta vinculada no FGTS.

Segundo documento divulgado hoje sobre os votos aprovados pelo CMN, o conselho também autorizou que todas as instituições financeiras passem a operar no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) e estabeleceu critério para a remuneração do vendedor do imóvel pelo mesmo índice de remuneração da poupança.

Tudo o que sabemos sobre:
habitaçãoFGTSMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.