coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Mantega considera câmbio estável e reitera tendência de queda dos juros

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, avaliou nesta quinta-feira que o câmbio está "controlado", numa referência à faixa de variação da moeda norte-americana, entre R$ 2,15 e R$ 2,20. Mantega admitiu que o patamar "não é o ideal, ou o que os exportadores gostariam, mas pelo menos está estabilizado".Questionado também sobre a política de juros, Mantega estimou que em um eventual segundo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a tendência da taxa permaneceria em queda. "Até o final do próximo mandato, existem condições concretas, objetivas, para baixar a taxa de juros real para algo como 5%", projetou, durante entrevista na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs).O ministro também abordou a dívida dos Estados com a União, que é motivo de queixas particularmente do Rio Grande do Sul, pelo comprometimento da receita corrente líquida com o pagamento. O ministro disse que não é possível romper os princípios da Lei de Responsabilidade Fiscal, mas não estão descartadas alternativas sem que haja renegociação das dívidas.Mantega informou que será formado um grupo de trabalho na Fazenda para estudar possíveis opções do Rio Grande do Sul, sem citar exemplos. Ele previu, no entanto, que será necessário um ajuste das finanças estaduais. Uma redução de custos abriria espaço para a tomada de crédito, inclusive do exterior, disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.