Mantega: cotação do dólar não vai mudar muito

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que as medidas cambiais anunciadas nesta noite não devem surtir efeito imediato nas cotações do dólar. Segundo ele, as propostas são apenas iniciais e sinalizam o começo de um trabalho da equipe econômica para incentivar as exportações. "Não vai haver uma reviravolta. Não espero que haja grande mudança no câmbio, mas tudo isso sinaliza uma mudança", afirmou.Mantega afirmou que o governo tem sido pautado por medidas graduais e que as decisões anunciadas hoje reforçam este comportamento. Para ele, as exportações e o câmbio devem repercutir as ações apenas ao longo do tempo. Sobre o fim da cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre as exportações, o ministro afirmou que a medida vai favorecer as empresas exportadoras e citou que se 10% do volume vendido pelo Brasil ao exterior ficar em outros mercados, US$ 17 bilhões deixariam de entrar no mercado brasileiro. "No longo prazo, é uma medida favorável ao exportador", declarou.O ministro informou ainda que as três decisões foram aprovadas em reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional (CMN), que ocorreu por meio de teleconferência, e que as medidas serão publicadas no Diário Oficial de amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.