Mantega: crise deixa clara a importância dos emergentes

A atual crise dos mercados financeiros, com epicentro nos Estados Unidos, deixa mais evidente a maior importância dos países emergentes na economia mundial, na avaliação do ministro da Fazenda, Guido Mantega. Em entrevista coletiva à imprensa, na sede do Fundo Monetário Internacional (FMI), o ministro destacou hoje que o FMI se atrasou em detectar a crise. "O Fundo é mais ágil para fazer propostas para os países dos mercados emergentes e em desenvolvimento e menos eficiente para (fazer recomendações a) os avançados". "Precisamos mudar o Fundo. O FMI precisa de reciclagem", disse. Para Mantega, ao fazer a reforma de cotas, o Fundo ganha maior legitimidade para lidar com outras questões, como a de regulamentação dos mercados financeiros globais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.