Mantega: crise externa ainda não desacelerou o Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que até agora a crise externa ainda não provocou qualquer desaceleração na economia brasileira. "No Brasil não se nota ainda nenhuma conseqüência, nenhuma desaceleração, o que não quer dizer que não possa haver. Mas até agora nada de concreto aconteceu. Os preços das commodities continuam altos, e o mercado interno, robusto", disse o ministro, destacando que, apesar do maior pessimismo dos investidores europeus com o impacto da crise nos Estados Unidos e Europa, eles vêem o Brasil bem preparado.Em sua rápida entrevista ao deixar o ministério, ele destacou que a inflação na meta mostra que o governo acertou. Questionado sobre as avaliações de que a ata do Comitê de Política Monetária (Copom) indicaria uma elevação na taxa de juros básica, Mantega respondeu: "Essa é a sua leitura". Diante da resposta de que a leitura era de parte do mercado, ele acrescentou: "Existem várias leituras. São leituras possíveis".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.