Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mantega diz estar 'um pouco preocupado' com o câmbio

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje estar "um pouco preocupado" com a recente valorização do real em relação ao dólar. Ao fazer uma palestra no Congresso sobre Meios de Pagamentos, em São Paulo, ele ressaltou que a apreciação da moeda nacional é um reflexo, inevitável, do ingresso volumoso de capitais que está ocorrendo em função dos bons resultados da economia brasileira. "O Brasil hoje é visto de forma unânime no exterior como o País mais atrativo dos mercados emergentes, inclusive é o mais estruturado dentro dos Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia e China)", disse.

RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

15 de outubro de 2009 | 21h04

O ministro ressaltou que não gosta do termo "bola da vez" e ressaltou que é mais adequado destacar que o Brasil é o país mais interessante entre os mercados emergentes. Mantega fez um elogio à solidez do sistema financeiro brasileiro, mas destacou que os bancos ainda podem melhorar a prestação de serviços à população. De forma elegante, ele observou o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Fabio Barbosa, presente ao evento e disse: "é preciso avançar na redução dos spreads (diferença entre os juros da captação e os cobrados dos clientes) especialmente agora que a inadimplência está caindo".

O ministro também fez uma pequena cobrança aos bancos, para que eles elevem os empréstimos na economia, inclusive para o setor imobiliário. Mantega pediu ainda que os empresários de todos os setores da economia ampliem os investimentos, o que, segundo ele, é essencial para gerar empregos e aumentar o bem-estar da população.

Tudo o que sabemos sobre:
câmbiodólarMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.