Mantega diz que indústria brasileira está "pronta para a briga"

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Guido Mantega, disse hoje que a indústria brasileira está mais forte do que nunca e "pronta para ganhar a briga contra a concorrência internacional". A afirmação foi feita no seminário "Industrialização, Desindustrialização e Desenvolvimento", organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi).Mantega afirmou que a abertura econômica promovida pelo governo Collor, de fato, prejudicou alguns setores industriais, mas o principal resultado foi o estímulo à competitividade. Para ele, o benefício da abertura só não foi maior porque a política econômica, que a acompanhou, foi fatal para alguns setores.Ainda assim, ressaltou Mantega, nos últimos 15 anos, a produtividade da indústria brasileira cresceu mais que a dos países avançados e dos asiáticos. "É claro que houve desindustrialização e retrocesso. Mas, quem se fortaleceu, ganhou muita competitividade", destacou. Segundo o presidente do BNDES, de 2003 a 2005, a produtividade da indústria brasileira cresceu quase 10%. "A indústria está mais forte do que nunca", opinou.TemorO seminário sobre desindustrialização, promovido pelas entidades industriais, acontece em paralelo às discussões na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre propostas para aumento da abertura para importação de bens industriais e agrícolas. O grande temor da indústria brasileira é que a abertura do setor seja utilizada como moeda de troca pelo Brasil para obter avanços na liberalização agrícola por parte dos países desenvolvidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.