coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Mantega diz que pacote cambial pode sair até final deste mês

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que o pacote de medidas para o câmbio preparado pelo governo poderá ser anunciado até o final deste mês, mas admitiu que a desvalorização do real provocada pela atual turbulência no mercado mundial diminui a pressão para uma rápida implementação das mudanças."É claro que o patamar do dólar mudou e isso deu um alívio para os exportadores, que puderam fechar o câmbio numa situação bem mais favorável, afrouxando um pouco a pressão sob esse ponto de vista", disse Mantega, que participa da reunião dos ministros do G-8 em São Petersburgo. "Isso tornou menos urgentes medidas que possam atenuar a valorização do real, mas elas continuam válidas."Ele disse, no entanto, que o governo continua trabalhando com o mesmo empenho do que antes da desvalorização do real na preparação das medidas, que inclui um projeto de lei que altera a cobertura cambial para os exportadores. "É possível que ele seja apresentado até o final do mês se ele estiver redondo, tenho que ficar satisfeito com o projeto", disse."Estamos fazendo uma modificação de algo que é secular, há quase um século existe legislação restritiva de fluxo cambial no Brasil, não se deve fazer uma mudança apressada." O ministro acredita que a atual turbulência nos mercados será passageira e isso justifica a manutenção das propostas de mudanças para o câmbio.Mantega observou que no conjunto de medidas, a principal refere-se à cobertura cambial para os exportadores. "Queremos fazer as coisas de uma maneira transparente", disse. "Tudo que pode ser feito pode ser imaginado pelo mercado, pode-se ampliar o prazo de manutenção dos recursos no exterior e coisas do gênero, que são medidas óbvias dentro desse quadro colocado."Câmbio vai estabilizar"O câmbio parece que quer ficar em torno de R$ 2,25 ou R$ 2,30", disse o ministro, destacando que é preciso esperar o período de turbulência passar para saber em que nível o real vai se estabilizar frente ao dólar.Segundo o ministro, com adoção das medidas para o câmbio, o real deverá ter uma trajetória menos volátil. "Os exportadores poderão fechar o câmbio num nível estável", disse. "Não haverá mais o risco dele ir para R$ 2 ou para R$ 2,90."Mantega disse que os mercados mundiais estão presenciando uma redução de liquidez (volume de negócios) causada pela alta de juros nos Estados Unidos. O final dessa correção, segundo Mantega, poderá resultar num real um pouco desvalorizado. "Mas ainda é cedo para se saber, pois os movimentos não cessaram.", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.