Mantega diz se preocupar com câmbio há dois anos

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que continua manifestando ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva sua preocupação com relação à valorização da taxa de câmbio e seus reflexos sobre as exportações brasileiras. Segundo ele, essa manifestação começou desde que assumiu o ministério, há dois anos. "Eu externo esta preocupação ao presidente, embora parte disso seja decorrência da melhoria do saldo comercial do País e da maior confiança e segurança dos investidores, porque, por outro lado, pode haver prejuízo das nossas exportações, principalmente de manufaturados", afirmou ele na Câmara dos Deputados. Ele lembrou que, quando assumiu a pasta, ele manifestou a preocupação e foi iniciada a política de acumulação de reservas internacionais. "E continuo com esta preocupação. Desde aquele momento, nós aumentamos as reservas internacionais e elas fundamentalmente se elevaram a partir daquele momento, e nós agora continuamos olhando medidas que possam caminhar nessa mesma direção", disse. O ministro previu que as reservas possam, em breve, chegar a US$ 200 bilhões - até ontem, eram de US$ 194,204 bilhões -, o que confirma, na sua avaliação, o sucesso da estratégia do governo e que habilita a equipe econômica a enfrentar a situação da crise internacional, "que não é pequena".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.