Mantega e Meirelles realizaram reunião do CMN, dizem fontes

Ministro da Fazenda e presidente do BC teriam discutido medidas para ampliar o crédito a empresas nacionais

Fabio Graner e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

16 de outubro de 2008 | 14h33

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco CentraL, Henrique Meirelles, em encontro que tiveram nesta quinta-feira, 16, para tratar da crise, fizeram uma reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional (CMN), segundo informou uma fonte qualificada à Agência Estado. Segundo a fonte, o CMN decidiu que nas operações de empréstimo em moeda estrangeira a serem realizadas pelo BC, a autoridade monetária poderá determinar que tais operações sejam direcionadas ao financiamento do comércio exterior. Até o momento, não foram divulgadas informações oficiais sobre os resultados da reunião.   Veja também: Consultor responde a dúvidas sobre crise   Como o mundo reage à crise  Entenda a disparada do dólar e seus efeitos Especialistas dão dicas de como agir no meio da crise A cronologia da crise financeira  Dicionário da crise    Essa medida regulamenta o anúncio que foi feito semana passada por Mantega e Meirelles, mas que ainda não estava sendo executado. Os empréstimos em moeda estrangeiras serão feitos com recursos das reservas internacionais. A segunda medida da reunião extraordinária do CMN refere-se, segundo a fonte, à autorização para que o BC receba nas operações de redesconto debêntures de empresas não financeiras identificadas no sistema central de risco, e cujas operações tenham classificação AA, A e B.   Segundo a fonte, o terceiro integrante do CMN, ministro Paulo Bernardo, foi contactado por telefone por Mantega e Meirelles para que a reunião fosse realizada. Além de Mantega e Meirelles, participaram da reunião os diretores do BC Alexandre Tombini (Normas) e Mário Torós (Política Monetária), além dos secretários do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa (Política Econômica), Arno Augustin (Tesouro) e Bernard Appy (Assessor Especial para Reformas). A reunião da equipe econômica terminou por volta das 13h30.

Tudo o que sabemos sobre:
MeirellesMantegaCMNcrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.