Mantega entra em férias sem anunciar resultados de 2006

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, entrou de férias nesta terça-feira sem anunciar o resultado do setor público consolidado (governo federal, estados e municípios) em 2006. Na segunda-feira, Mantega informou que o superávit primário (economia do governo usada para pagamento de juros e manter a dívida pública sob controle) foi maior à meta de 4,25% do Produto Interno Bruto (PIB) para o ano passado e prometeu que divulgaria os números ontem. Mantega teve pela manhã uma reunião longa com o secretário interino do Tesouro Nacional, Tarcísio Godoy, mas avisou, mais tarde, por meio de sua assessoria de imprensa, que não divulgaria os dados ontem conforme havia prometido. As férias do ministro vão até o dia 16.O resultado do setor público consolidado é divulgado todo os meses pelo Banco Central por volta do dia 20. Nos onze primeiros meses de 2006, a economia totalizava R$ 96,6 bilhões, 5,09% do PIB. Em doze meses, encerrados em novembro, o superávit foi de 91,5 bilhões, o equivalente a 4,41% do PIB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.