Mantega envia FSB ao Congresso na semana que vem

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou hoje que o fundo soberano ainda não está criado, mas um projeto de lei será enviado ao Congresso no início da semana que vem. O ministro disse que o aumento da poupança fiscal em 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) será utilizado na formação do fundo soberano. "Já estamos fazendo esta poupança", declarou Mantega, chamando a atenção para o resultado das contas públicas anunciado pelo Banco Central na quarta-feira (dia 28). "Já estamos deixando de gastar", acrescentou.De acordo com o ministro da Fazenda, a idéia é fazer uma "poupança anticíclica". Em sua avaliação, a economia brasileira vai bem e a arrecadação do governo está crescendo. "Em vez de gastar, vamos guardar", disse. Assim, no caso de um retrocesso da atividade econômica, Mantega citou que o País terá recursos para evitar uma retração acentuada da economia. Na avaliação do ministro, se o crescimento econômico desacelerar "será mais difícil fazer o (superávit) primário" e o governo seria forçado a reduzir os gastos. "Aí é que entra a poupança", afirmou, acrescentando que esse é o momento de aumentar a disciplina fiscal. "No momento das ''vacas gordas'', vamos guardar poupança que será usada nos momentos de ''vacas magras''", comparou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.