Mantega: EUA estão receptivos à entrada do Brasil no G7

O ministro da Fazenda, GuidoMantega, disse nesta segunda-feira que recebeu uma respostapositiva do secretário norte-americano do Tesouro, HenryPaulson, em relação à proposta de que o G7 --grupo dos setepaíses mais industrializados do mundo-- seja ampliado e incluao Brasil. "O secretário Paulson foi muito receptivo à nossa propostapara expandir o G7 para um grupo que possa incluir paísesemergentes que agora têm um peso econômico e político muitomaior no cenário internacional", disse Mantega após encontrocom Paulson. O ministro deixou claro que, para ele, está na hora de queo clube do G7 --Estados Unidos, Grã-Bretanha, Canadá, França,Alemanha, Itália e Japão-- abra as portas para as regiões derápido crescimento. "Não faz sentido ter uma reunião de sete países e entãoconvidar para o coffe-break os países responsáveis pelasmaiores taxas de crescimento econômico global", disse Mantega."As condições para o Brasil se juntar ao G7 nunca foram tãofavoráveis."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.