Mantega: governo não tem meta para o crédito

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje em entrevista coletiva à imprensa, após audiência pública na Câmara dos Deputados, que o governo não tem meta de crescimento para o crédito. Mas que pretende apenas promover uma moderação no ritmo de expansão desse indicador para combater a inflação. Ele disse que não há uma política de restrição do crédito, e sim um encarecimento que não inviabiliza seu crescimento, mas o coloca em uma taxa entre 20% e 30% ao ano.

FABIO GRANER, Agencia Estado

02 de julho de 2008 | 14h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.