Mantega: inflação atinge mais população de baixa renda

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta tarde que a inflação brasileira atinge principalmente a população de baixa renda, que ganha de um a três salários mínimos. Segundo ele, essa camada da população é a mais afetada pela inflação de alimentos porque gasta cerca de 40% da renda com alimentação. Mantega contou que apresentou ontem, durante a reunião ministerial, um quadro mostrando que a média da inflação brasileira está em torno de 5% e poderá acelerar um pouco mais no segundo semestre. Mas esse porcentual, que é medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), afeta mais a população que ganha entre três e 40 salários mínimos, ponderou o ministro. De acordo com ele, o Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1), calculado com base nas despesas de consumo das famílias com renda de um a 2,5 salários mínimos, mostra que a inflação para essas pessoas é mais alta, em torno de 8%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.