Mantega: MP sobre CaixaPar precisa de reparos

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu hoje que a Medida Provisória (MP) 443, que cria um braço de investimentos e participações na Caixa Econômica Federal, a CaixaPar, "possui arestas que podem ser corrigidas no Parlamento". Mantega destacou, por exemplo, que o objetivo central da MP é abrir a possibilidade de a Caixa se tornar sócia de empresas do setor de construção civil. "Não era para ela deter participações de um modo geral. Devíamos ter sido mais específicos", reconheceu.O ministro disse ainda que a MP deveria deixar mais claro que a Caixa entrará como sócia minoritária. "A medida foi elaborada no mesmo dia em que estávamos (Mantega e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles) na Câmara e não deu para analisá-la com toda tranqüilidade", justificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.